quarta-feira, 18 de novembro de 2015

A Vida Peculiar de Um Carteiro Solitário

Do escritor quebequense Denis Thériault, essa obra passa despercebida com seu tamanho pequeno e capa sutil. Se eu não tivesse recebido ele por indicação certamente deixaria passar como apenas mais um no meio da oferta sem fim de entretenimento a que somos submetidos. Porém, não deixe isso desanimá-lo, porque esse é um dos poucos defeitos da obra, a capacidade de privá-lo de uma leitura extremamente prazerosa por sua apresentação acanhada. Quem perde é o leitor.
Sem pretensões de heroísmo épico, a vida do carteiro que acompanhamos, Bilodo, é tão singular quanto seu nome. Um personagem de propósito terno, mas questionável. Perfeito para a literatura.
Denis conseguiu mascarar a fórmula padrão de escrita literária sem desprender o interesse do leitor. O livro é curioso e estimulante do começo ao fim graças a ganchos que nos puxam de um capítulo ao outro.
Bilodo representa aquele momento em que você já se pegou pensando “como seria a vida de todas essas pessoas passando ao meu lado na rua que não conheço e nunca vou conhecer?”. No assento principal em frente a janela da vida privada do carteiro o leitor assiste rindo e se emocionando com as esquisitices de todos os personagens.
A parte boa, a boa mesmo, mais do que a mansidão acalentadora de ler sobre “coisas da vida” é o mistério! Porque A Vida Peculiar de Um Carteiro Solitário (posso abreviar? AVPduCS) é um grande mistério, um livro de investigação de alto nível que te envolve sem você pedir. E você só percebe quando é tarde demais.
Se você gosta de mistérios mas sabe apreciar a leveza da vida o AVPduCS será perfeito para você (embora eu precise reconhecer que essa combinação é pouco ortodoxa). Denis foi capaz de amarrar perfeitamente um contexto complexo e divertido que começa com uma despretensão exatamente proporcional à majestade de seu término. Confie em mim, você ficará de boca aberta!
Para finalizar é preciso falar sobre a joia principal da obra, o tratamento que Denis dá para os Haicai. Bilodo se envolve em uma saga poética e haicais povoam as páginas do livro todo. Eu sou do tipo que pula (vergonhoso, eu sei) os trechos de livros que se valem de poesias, sonetos e canções para enriquecer o conteúdo, mas em AVPduCS eu apreciei cada um. Cada Haicai é um trechinho bem feito e que se encaixa e compõe o livro de forma que nunca vi igual. Ou seja, além de uma leitura gostosa com mistério, AVPduCS te leva em um passeio poético nem um pouco entediante.
Confira a Sinopse:
Bilodo vive a tranquila vida de um carteiro sem muitos amigos nem grandes emoções. Completa diariamente seu percurso de entrega e retorna sempre à solidão de seu pequeno apartamento em Montreal. Mas ele encontrou uma excêntrica maneira de fugir dessa rotina: aprendeu a abrir as correspondências alheias sem deixar rastros e passou a ler as cartas pessoais com as quais se depara. E foi assim que ele descobriu o primeiro grande amor de sua vida: a jovem professora Ségolène, que mantém uma misteriosa correspondência com o poeta Gaston, composta somente por haicais. Instigado pela elegância e simplicidade de seus versos, Bilodo se vê cada vez mais fascinado por essa forma de poesia.Mas quando é confrontado com a perspectiva de se ver privado das cartas de Ségolène, ele precisa tomar uma decisão que pode levá-lo mais longe do que podia imaginar. Talvez seja hora de compor seus próprios poemas de amor.
Infelizmente nem tudo é rosa na obra, ao se aproximar do clímax você corre risco de sacar tudo o que está verdadeiramente acontecendo. Para nossa sorte, isso acontece tão perto do fim que o sentimento gerado, seja qual for, se encerra tão rápido quanto o livro. Ótimo presente de Natal, porque é uma obra tão bem feita que é capaz de agradar todos, do mais novo membro ao veterano da família!
A Vida Peculiar de um Carteiro Solitário
Editora Leya – Casa da Palavra
Autor: Denis Thériault
Tradução: Daniela P.B. Dias
Acabamento: Brochura
128 páginas
14×21 cm
R$ 34,90

Nenhum comentário: