quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Primas: Uma HQ sobre putaria de um ângulo diferente


É difícil falar sobre a prostituição sem cair nos extremos de superproteção ou abominação dessas mulheres que exercem aquela, que segundo o velho clichê, é a profissão mais antiga do planeta. "Primas" já desperta imediatamente o interesse por ser um produto artístico fruto de um estágio pós-doutoral realizado pelo artista e pesquisador Alberto Pessoa na área de sociologia. A obra trata da prostituição em regiões pobres da Paraíba, e foi baseada em uma pesquisa mais extensa sobre o tema realizada pela professora Loreley Garcia, do departamento de Sociologia da Universidade Federal da Paraíba.
O álbum, com mais de 60 páginas, tem uma fluidez narrativa incrível. Eu o li em um só fôlego, extasiado pelo trabalho fenomenal de sombra e luz realizado por Pessoa, que investe nos contrastes absolutos, remetendo-me ao movimento estético do cinema expressionista alemão e a mestres dos quadrinhos como Henrique Breccia, Frank Miller e ao nosso grande Shimamoto, a quem a obra inclusive é dedicada. O desenho anguloso de Pessoa lembrou-me também o do espanhol Daniel Torres, mas Alberto possui já a marca indelével autoral em sua arte e mesmo diante dessas referências produz um trabalho visualmente original. 
As bases arquitetônicas, a indumentária e os traços e expressões faciais das personagens revelam-nos claramente o Nordeste brasileiro, mais especificamente o estado da Paraíba, palco de sua trama, e o artista afirma que a construção visual foi toda baseada em registros fotográficos, dando ainda mais fidedignidade ao cenário. A história é ao mesmo tempo forte e singela, regional e universal, humaniza devidamente a puta, personagem chave, apresentando-a como um ser humano como qualquer outro, complexo e paradoxal. Com essa obra ímpar, Alberto Pessoa se firma como um dos nomes emergentes da HQ brasileira. Que venham muitas outras!



Primas
Alberto Pessoa
Série Repertório, 22
Paraíba: Marca de Fantasia, 2015, 76p. Ebook em pdf. R$5,00.
ISBN 978-85-67732-39-8


Edgar Franco

Nenhum comentário: