quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Colabore com o “I EnQuadrinhos – Encontro de Quadrinhos de Brasília”


O “I EnQuadrinhos”, é um novo espaço para discussão e diálogo em torno das narrativas gráficas dentro da Universidade de Brasília. Idealizado pelo grupo GIBI de pesquisa em Histórias em Quadrinhos, ligado ao Programa dePós-Graduação da Faculdade de Comunicação da UnB, o EnQuadrinhos é um reflexo/resposta à intensa produção e exploração de novos caminhos para as HQ´s no país e especialmente aqui no Distrito Federal. 
O evento reúne nomes de peso na pesquisa e produção em Quadrinhos no Brasil, distribuídos entre palestras e oficinas, além de contar com uma moderna abordagem de exposição de trabalhos acadêmicos ou produções do gênero na forma de cartazes informativos. Entre os Palestrantes foram confirmados os nomes de Paulo Ramos (Jornalista e Escritor), Edgar Franco (Doutor em Arte, Quadrinista), Henrique Magalhães (Pesquisador e Editor da Marca de Fantasia), e Rafael Coutinho, Quadrinista, pintor e animador brasileiro. 
Entre outros convidados. O Evento esta em Campanha via Catarse, buscando captar recursos para o mesmo, acesse https://www.catarse.me/enquadrinhos e contribua, várias recompensas estão a disposição dos colaboradores.


Datas importantes a serem observadas:

31 de Julho – Data final para envio do resumo
1º a 8 de Agosto – Período de envio de aceites
14 de Agosto – Data final para pagamento das inscrições
24 Agosto – Data final para o envio do pôster e pagamento da taxa de inscrição

Confira mais informações e a programação completa clicando aqui.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

“Mundo dos Super-Heróis” explica fracasso de “Quarteto Fantástico” no cinema

Publicação analisa os defeitos da mais nova superprodução da 20th Century Fox, revela histórias de bastidores e oferece pôster central com a linha do tempo da equipe de super-heróis nos quadrinhos, TV e cinema

Quarteto Fantástico, a terceira incursão no cinema da equipe de super-heróis dos quadrinhos, vem amargando nas bilheterias. No fim de semana de estreia nos Estados Unidos, faturou US$ 26 milhões, muito abaixo da expectativa dos executivos da 20th Century Fox e menos da metade arrecadada pelas produções anteriores, em 2005 e 2007.
A revista Mundo dos Super-Heróis 70 (agosto 2015) publica reportagem de capa que tenta explicar o fracasso do filme por motivos de vão muito além da falta de fidelidade aos quadrinhos que serviram de matéria-prima. A equipe da publicação assistiu ao filme antes da estreia e faz uma crítica em que aponta os piores momentos e aqueles (poucos) que se salvam.
A matéria traz ainda informações de bastidores que já davam indícios de que o resultado viria a ser frustrante tanto para o público como também para o estúdio. Como complemento para os fãs que não estão habituados à leitura dos quadrinhos de super-heróis, a revista explora alguns dos elementos de ficção científica presentes nas tramas do Quarteto Fantástico e um pôster central destacável de página quádrupla, ilustrado pelo brasileiro Joe Bennett, com arte final de Nelson Pereira e cores de Ellis Carlos.
O verso do pôster oferece uma “linha do tempo” com os principais fatos que marcaram o Quarteto Fantástico nos quadrinhos, TV e cinema desde sua criação em 1961 pelos lendários Stan Lee (roteiro) e Jack Kirby (arte), até a estreia do filme neste ano.

Outras matérias

O desenhista Jae Lee deu uma entrevista exclusiva para a Mundo dos Super-Heróis em que fala da carreira e limitações artísticas. Conhecido por seu estilo realista, Lee vem ao Brasil em dezembro para participar como convidado especial da Comic Con Experience, evento de cultura pop que acontece de 3 a 6 de dezembro, em São Paulo.
Para os colecionadores e fãs do Batman, a seção Action Figures faz um passeio pelas figuras de ação, estátuas e miniaturas baseadas na série do Homem-Morcego exibida na TV nos anos 1960. Apesar da enorme legião de fãs, produtos relacionados ao programa foram impedidos de chegar ao mercado por conta de um enrosco contratual entre a Fox e a Warner. Alguns desses bonecos receberam tratamento de luxo e custam mais de R$ 1.000,00.
Completam esta edição: Peneira Pop, com a cobertura da Fest Comix, notícias e curiosidades sobre os super-heróis; quiz para testar os conhecimentos dos leitores; o renascimento dos X-Men nos quadrinhos na década de 1970; linha do tempo do herói Luke Cage, que chega numa série exclusiva da Netflix no ano que vem; a trajetória da First Comics, editora independente que encarou as gigantes Marvel e DC nos anos 1980; análise da série O Longo Dia das Bruxas, uma das mais icônicas do Batman nos quadrinhos; resenhas, dicas de leitura e cartas dos leitores.
A Mundo dos Super-Heróis é a única revista brasileira especializada no universo dos super-heróis nas mais diferentes mídias: quadrinhos, livros, séries de TV, desenhos animados, internet e cinema. É também a mais duradoura publicação sobre o gênero, distribuída em bancas desde 2006 e com 70 edições lançadas.
À venda em bancas de jornal, livrarias e lojas especializadas de todo o país. Assinaturas e compra de números atrasados podem ser feitas pelos telefones (11) 3038-5050 e 0800-888508 ou pelo site www.europanet.com.br/superheroi. Disponível também em versão digital na Apple Store (assinantes da revista impressa têm acesso gratuito ao conteúdo digital).
Mundo dos Super-Heróis 70
Editora Europa
68 páginas
20,5 x 27,5 cm
R$ 12,50

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Banda Quebraqueixo promove Festival Itinerante Rock e Quadrinhos

Projeto envolve a realização de shows e de oficinas de criação de histórias em quadrinhos em escolas públicas do DF
Elaborado pela banda brasiliense Quebraqueixo, o Festival Itinerante Rock e Quadrinhos é um projeto multidisciplinar de artes integradas promovendo cultura e educação para alunos da rede pública do Distrito Federal. Unir música, artes gráficas e literatura são as metas que o Quebraqueixo pretende alcançar com as ações do projeto. 
Ao todo são 20 shows da banda seguidos por oficinas de histórias em quadrinhos em escolas públicas. Entre agosto de 2014 e maio de 2015, o Quebraqueixo visitou 10 colégios de cinco cidades diferentes – Recanto das Emas, Guará, São Sebastião, Ceilândia e Taguatinga –, num total de 17 apresentações. As três últimas ocorrerão em muito breve, de acordo com calendário a ser definido. 
Formada em 2001, a banda brasiliense Quebraqueixo conta com Evandro Esfolando (voz), Paulo Mattos (guitarra), André Bermak (bateria) e Herman Antunes (baixo). No mesmo ano lançou a primeira demo “Agita e Incendeia” e se apresentou no Festival Porão do Rock.
Em 2004 saiu o primeiro CD oficial, “Terra Torta”, lançado de forma independente. Entre março de 2006 e outubro de 2007, Canisso, na época ex-baixista do Raimundos, tocou guitarra no Quebraqueixo. Neste período, o trabalho da banda ganhou maior visibilidade, principalmente em São Paulo, onde fez shows e tocou ao vivo no Jornal da MTV.
Em 2009, começou a pré-produção do novo CD e de um livro, onde 14 quadrinistas de Brasília adaptaram as letras das músicas para os quadrinhos. O ousado projeto, batizado “Quebraqueixo – A Banda Desenhada”, foi crescendo e tomando forma. Em 2010, a banda recebeu apoio do FAC (Fundo de Apoio à Cultura) para produzir o CD, o livro e para realizar 14 shows e 14 oficinas de histórias em quadrinhos em escolas públicas do Distrito Federal. O CD/livro HQ recebeu boas críticas e foi indicado ao Troféu HQ Mix (Oscar dos quadrinhos brasileiros) e ao Prêmio Jorge Salim de excelência gráfica. O Quebraqueixo tocou novamente no Festival Porão do Rock e fez vários lançamentos em Brasília.
Em 2011, participou de importantes eventos de quadrinhos, como o FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos), em Belo Horizonte, Rio Comicom, no Rio de Janeiro, Gibicom, em Curitiba, e Montevideo Comics, no Uruguai.
Cada vez mais, o Quebraqueixo vem se diferenciando no cenário musical de Brasília por incluir linguagens literárias e artes gráficas em sua proposta artística. Prova disso são os resultados que estão sendo obtidos no projeto Festival Itinerante Rock e Quadrinhos.
Todo esse trabalho está sendo registrado pelo fotógrafo e cineasta Patrick Grosner. Confira as fotos na página do projeto no Facebook, clicando aqui. O projeto concorreu em seleção pública e foi contemplado com o apoio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal por meio do FAC (Fundo de Apoio à Cultura).

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Confira a programação oficial da ComicCON RS 2015

Em sua quinta edição, convenção gaúcha de quadrinhos que acontece em Canoas nos dias 22 e 23 de agosto homenageia o editor Sidney Gusman e recebe o roteirista britânico Peter Milligan.

Falta pouco mais de um mês para a ComicCON RS #5 e a organização do evento liberou todos os detalhes da programação oficial. Celebrando seus cinco anos de existência, a principal convenção de quadrinhos e cultura pop do Rio Grande do Sul dessa vez acontece no Campus da Ulbra em Canoas, e terá diversas atrações como painéis, debates, exposições, sessões de autógrafos, estandes, salas temáticas e um Artists Alley com mais de 50 artistas. 
Com três lotes de ingressos já esgotados, o evento realizado pela Produtora Multiverso acontece nos dias 22 e 23 de agosto prometendo surpreender fãs e superar suas edições anteriores.
Para isso, traz diretamente de Londres o roteirista britânico Peter Milligan, conhecido por seu estilo controverso presente em títulos como Hellblazer e X-Force. The Names, seu trabalho mais recente para a Vertigo, tem arte do argentino Leandro Fernandez, que também é um dos convidados internacionais da ComicCON RS. Ele e o colega mexicano Rodolfo Santullo fazem o lançamento nacional da HQ Far South durante a convenção através do selo Stout Club, idealizado pelo artista gaúcho Rafael Albuquerque. A programação conta ainda com a presença dos gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, dois dos mais prestigiados quadrinistas brasileiros no exterior, que vêm ao sul para lançar sua aclamada adaptação do romance Dois Irmãos.
Neste ano a ComicCON RS homenageia Sidney Gusman com a Medalha Renato Canini por sua louvável trajetória como jornalista, editor e mentor do projeto Graphic MSP. Por isso, nada melhor do que receber em peso boa parte dos artistas escolhidos por ele para a coleção de releituras das criações de Mauricio de Sousa.
Marcam presença os irmãos mineiros Vitor e Lu Cafaggi com a sua versão da Turma da Mônica, o paulista Gustavo Duarte trazendo Chico Bento, a gaúcha Cris Peter para representar a sequência de Astronauta, a dupla Damasceno e Garrocho com a aventura de Bidu e o casal Paulo Crumbim e Cristina Eiko, com a recém-lançada graphic novel do Penadinho. Além disso, o evento conta com painéis sobre temas como Marvel e DC, adaptações para o cinema, igualdade de gêneros e etnias, quadrinhos independentes e mercado digital.
Três vezes indicada ao Troféu HQMix junto com os principais eventos nacionais do gênero, a ComicCON RS reforça seu vínculo com os quadrinhos no pôster oficial, que ilustra a interação entre os fãs e as criações dos artistas, assim como nos teasers que imaginam a chegada dos super-heróis ao estado. Enquanto a Mulher-Maravilha posa ao lado da estátua do Laçador no traço do convidado Roger Medeiros, o artista Gustavo Borges retrata Super-Homen na praça da Alfândega, com direito a easter egg em referência ao homenageado Sidão. Róger Goulart e Fernando Carvalho apresentam o Lanterna Verde ainda mais próximo do destino, na famosa Praça do Avião, em Canoas.
Os ingressos antecipados para a ComicCON RS podem ser adquiridos pela internet e nos pontos de venda com valores a partir de R$ 28. Em Porto Alegre estão à venda na Loja Jambô, rua Sarmento Leite, 627; na Tutatis Revistaria, Av. Assis Brasil, 650; no Beco Diagonal do Shopping Viva Open Mall, Av. Dr. Nilo Peçanha, 3229; e na Geek Stuff do Lindoia Shopping, Av. Assis Brasil, 3522. Em Canoas os pontos de venda são a Game House do Canoas Shopping, rua Guilherme Schell, 6750; Game House do Via Porcello, Av. Victor Barreto, 2584; e a Estação do Livro da Ulbra Canoas, Av. Farroupilha, 8001, prédio 16B, onde alunos da Ulbra compram com desconto apresentando carteirinha estudantil. Na hora os valores partem de R$ 30, com informações detalhadas no site www.comicconrs.com/ingressos.
A ComicCON RS terá painéis, debates e entrevistas que acontecem em dois palcos simultâneos, e no dia 10 de agosto anuncia os horários dos lançamentos e das sessões de autógrafos. O cronograma está sujeito a alterações sem aviso prévio até a data do evento. Estas e outras atividades paralelas podem ser conferidas pelo público nos dias 22 e 23 de agosto, das 11h e às 20h, no Campus da Ulbra em Canoas, localizado na Avenida Farroupilha, nº 8001, Bairro São José, Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Mais informações pelo site www.comicconrs.com/cronograma-2015.

Fonte: Impulso HQ

Anarcopato: Retrato falado


Arte: Pleaseno Santos.

Enjoy! 


Mais Anarcopato? Veja no facebook: https://www.facebook.com/anarkopato?fref=ts

Fanzine como obra de arte

Da subversão ao caos

O que é fanzine? Como se faz? Fanzine é Arte? Questões como essas dão norte para o tema deste artigo. No artigo é abordado o histórico de como o fanzine surge e vai se associando a vários movimentos no decorrer do século XX, como uma expressão artística muito eficiente na descentralização da informação e da própria criatividade.
O fanzine está associado a movimentos de cultura popular, de cultura de massa, de vanguardas artísticas, movimentos de contracultura etc., e permanece até os dias de hoje como forte recurso de liberdade de expressão. Por motivos de espaço e de recorte temático, não foi possível entrar em pormenores e detalhes estruturais de analisar somente um fanzine, ou abordá-lo como exemplo (tanto na estética das imagens como na literatura envolvida) por isso em meio ao texto serão citados alguns impressos por sua importância histórica no movimento dos fanzines e da imprensa alternativa.
Será destacado no primeiro capítulo a gênese do fanzine, da nomeação à assimilação com as mídias da internet. No segundo capítulo segue-se a relação do fanzinato com movimentos de Arte, principalmente com as vanguardas mais radicais (Futurismo, Dadá e Surrealismo) e caminho junto a movimentos que continuaram os ideais vanguardistas (Fluxus, Arte Postal, Situacionistas e o Punk).
Por fim, para poder conceituar o fanzine como Arte, serão feitas breves colocações de teóricos renomados sobre o conceito de Arte que prevalece nos dias de hoje, e de quando surgiu esse conceito, e estabeleço um raciocínio crítico de como o fanzine se coloca em relação a Arte. No artigo será usado a expressão “zine” como um diminutivo da palavra “fanzine”, não como alguns teóricos que diferem as duas grafias como formas diferentes de impressos (este conceito será debatido no terceiro capitulo).
No texto corrido do artigo será feito uma diferenciação da palavra Arte com “A” maiúsculo, da com “a” minúsculo por diferenças conceituais abordadas mais detalhadamente na última parte do artigo onde se fez necessário uma análise estrutural e histórica para aprofundar a crítica ao conceito de Arte, pois como diz Roger Taylor: “Não é possível penetrar de forma inteligente na vida da Arte, sem entrar no valor do sistema envolvido” (TAYLOR, 2005, p.97).

William Busanello

terça-feira, 11 de agosto de 2015

27º Troféu HQMIX: vencedores e exposição

A organização da 27º edição do Troféu HQMIX divulgou os grandes vencedores que se destacaram no ano de 2014, e ainda de quebra, revelou a imagem do personagem que vai dar forma ao troféu, o grande artista que será homenageado e inaugura exposição na estação Sé do Metrô de São Paulo por onde circulam diariamente cerca de 600 mil pessoas. 
A exposição, que será aberta hoje, dia 10 de agosto ficará até 31 de agosto, e é composta por ampliações em painéis de uma seleção de trabalhos dos premiados. A intenção da organização é demonstrar a força dos artistas mais festejados dos quadrinhos publicados no Brasil. A exposição tem o patrocínio de Stábilo e realização do Metrô de São Paulo.
Os vencedores foram votados em um processo difícil entre os mais de 1.600 lançamentos na área dos quadrinhos em 2014. Um júri de jornalistas e pesquisadores escolheram os sete indicados para cada item que foi para a votação digital, com auditoria, para cerca de 700 profissionais do setor pelo Brasil.
A data do show da entrega dos troféus é 12 de setembro, às 17h no teatro do SESC Pompeia. Apresentação será, como tradição, mais uma vez de Serginho Groisman. A organização também promete um show surpresa e o DJ MZK na discotecagem.
A cada ano a estatueta do troféu é modificada homenageando um grande personagem dos quadrinhos e do humor gráfico brasileiro. Neste ano, o artista plástico Olintho Tahara esculpiu o personagem Diomedes, de Lourenço Mutarelli. Na ocasião, também será distribuído o jornal HQMIX com informações sobre os premiados e homenageados.
Outro quadrinhista que será homenageado será Watson Portela (homenageado como Grande Mestre dos quadrinhos), um dos primeiros artistas a se destacar no cenário das HQs da década de 80, em meio a hegemonia do gênero de super-heróis americano. As obras mais conhecidas do grande público são os álbuns “Paralelas” e “Vôo Livre”. Watson iniciou seus trabalhos em fanzine e mais tarde teve sua arte publicada em diversas editoras como RGE, Vechi, Graphipar e Abril.
Confira os vencedores das categorias do Troféu HQMix – 2015
Adaptação para os Quadrinhos – Grande Sertão Veredas (Globo)
Desenhista Estrangeiro – Andrew C. Robinson (O Quinto Beatle)
Desenhista Nacional – Laudo Ferreira Jr. (Yeshuah vol. 3 – Onde Tudo Está)
Destaque Internacional – André Diniz (7 Vidas)
Edição Especial Estrangeira – O Quinto Beatle (Aleph)
Edição Especial Nacional – A Vida de Jonas (Zarabatana)
Editora do Ano – JBC e Veneta (empate)
Evento – CCXP – Comic Con Experience (São Paulo)
Exposição – Ocupação Laerte (Itaú Cultural)
Livro – Humor Paulistano – A Experiência da Circo Editorial, 1984-1995 – Toninho Mendes (org.)
Novo Talento – Desenhista – Felipe Nunes (Klaus)
Novo Talento – Roteirista – Bianca Pinheiro (Dora e Bear)
Produção para Outras Linguagens – Cena HQ (teatro)
Projeto Editorial – Humor Paulistano: A Experiência da Circo Editorial (SESI-SP)
Publicação de Aventura/Terror/ficção – Astronauta – Singularidade (Panini)
Publicação de Clássico – A Saga do Monstro do Pântano 1 a 3 (Panini)
Publicação de Humor Gráfico – Có! & Birds (Quadrinhos na Cia)
Publicação de Tira – A Vida com Logan – Para ler no sofá (Jupati)
Publicação Independente de Autor – Edgar 1 (Gustavo Borges)
Publicação Independente de Grupo – QUAD 2
Publicação Independente Edição Única – Quaisqualigundum (Davi Calil e Roger Cruz)
Publicação Infanto-juvenil – Aú, O Capoerista e o Fantasma do Farol (Independente)
Publicação Mix – Gibi Quântico (Independente)
Roteirista Estrangeiro – Mark Waid (Demolidor)
Roteirista Nacional – Marcello Quintanilha (Tungstênio)
Tira Nacional – Malvados (André Dahmer)
Web Quadrinhos – Beladona
Web Tira – Will Tirando
Grande Contribuição no ano – PROAC – HQ – Programa da Sec. Estadual da Cultura de SP
Homenagem Grande Mestre dos Quadrinhos – Watson Portela
Homenagem Especial – Liliam Mitsunaga (letrista)
Humorista Gráfico – Dálcio Machado
NB: As premiações de Melhores teses de universitários serão divulgadas em setembro.
Comissão Organizadora do 27º TROFÉU HQMIX
Gualberto Costa e JAL (presidentes), Andréa de Araújo Nogueira, Benedito Nicolau, Cristina Merlo, Daniela Baptista, Edson Diogo, Marcelo Alencar, Nobu Chinen, Sam Hart, Silvio Alexandre, Sonia M. Bibe Luyten, Tiago Souza, Waldomiro Vergueiro e Will.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Editora Draco abre seleção para coletânea de mangás nacionais

Seguindo os moldes das coletâneas Imaginários em Quadrinhos e O Rei Amarelo em Quadrinhos, a editora Editora Draco abre seleção para coletânea mais uma publicação coletiva, dessa vez sobre mangás nacionais, que irá se chamar Dracomics Shonen.
Podem participar do processo de seleção quadrinistas (roteiro e arte), duplas de criação (roteiristas e ilustradores) e artistas solo (ilustradores ou roteiristas) – encaixaremos os ilustradores com os roteiristas de acordo com as suas características.
Obviamente, os roteiros e as artes devem ter influências dos mangás shonen, mas a editora informa que estão abertos aos mais diversos estilos e gêneros (terror, fantasia, ficção científica, humor, policial etc.), desde que tenham muita aventura e diversão. Como referência, a Draco recomenda que a leitura dos mangás Quack, Zikas e Starmind, que estão disponíveis no site Dracomics.com
O formato do álbum será semelhante aos encadernados de mangás e será 14 x 21 cm. A mancha de arte passa a ser estipulada em 11 x 18 cm, ou seja, as margens são de 1,5 cm em todos os lados, o que quer dizer que todos os detalhes importantes (inclusive os textos, não os balões, que podem vazar) precisam estar dentro dessa área. As histórias são impressas em PRETO e BRANCO. A editora dará preferência para histórias inéditas e que não sejam séries que já estejam publicadas na web.
As histórias do Dracomics Shonen são para um público infantojuvenil, portanto nudez e violência devem ser moderados, mas o ideal é ter como limite as atuais produções do mercado japonês (em outras palavras, poucas coisas limitam sua liberdade criativa).
Cada volume terá 128 páginas, com 6 histórias de 20 páginas em PRETO e BRANCO (impressão em 1 cor). Serão publicações em formato de álbuns para livrarias, ou seja, a ideia não é a distribuição em bancas, mas nas grandes redes de livrarias e lojas especializadas.
Como todas as coletâneas da Editora Draco, não há cobrança nem obrigação de aquisição de exemplares aos autores. Os autores têm sempre desconto de 40% para adquirir exemplares e revendê-los em eventos, caso queiram. Além disso, a porcentagem de 15% do faturamento das vendas será dividida entre os autores e organizadores como forma de remuneração.
Para saber mais como se inscrever, prazos de entrega e formato de envio das artes e roteiros, clique aqui.