quarta-feira, 4 de março de 2015

Entrevista: Marcelo Salaza

Começou sua carreira como desenhista em 1995, em quadrinhos adultos para o Brasil. Trabalhou como ilustrador para jornais de sua cidade, Rio de Janeiro, em 1996.
Seu primeiro trabalho internacional foi NOVIGTHS para Editora Infiniyuprising. Em seguida desenvolveu uma mini serie para Inglaterra, desde então não parou mais.
Com a experiência acumulada em agenciar seus próprios trabalhos, a evolução para trabalhar como agente foi um passo natural. Iniciou sua carreira como agente com a criação do  Actionline Studio do qual se desligou para em 2006  fundar o Pencil Blue Studio
Vamos conhecer um pouco mais sobre este artista através de uma entrevista cedida gentilmente ao Grupo Novo Sistema. Confira!


NS: Quando se interessou por quadrinhos e posteriormente como isso se tornou carreira?

MS: Eu comecei a me interessar por quadrinhos na década de 80-90. Comecei a desenhar turma da Mônica, copiava tudo de Mauricio. Tentava desenhar os desenhos animados que passavam na televisão preta e branca. (Risos!)
Aos 13 anos crie meu primeiro gibi. Que era a turma do Marcelo, algo tipo turma da Mônica, mas com a galera de minha rua. Na época não sabia o que era fanzines, eu tirava xerox junto com um amigo que dividia a revistinha comigo, que mudamos o nome para turma do barulho, e nós dois saíamos de casa em casa vendendo nosso gibi. Quando fiz 15 anos já estava no comics de super-heróis e comecei a criar muita coisa. O tempo que não volta mais... Descobri o mundo europeu, japonês, americano. Época que não tinha internet.  Em 92 resolvi fazer uns testes pra Art& Comics que agenciava lá fora, mas nunca mandei as paginas (Que sorte!), mas em 99 uns amigos pegaram meu portfólio e amostrou a um editor de São Paulo, e lá fui contratado pra desenhar hentais.
Fiquei nisso uns anos e me deu mais agilidade em desenhar e voltei a fazer testes de heróis, mas nunca mandava a agentes. (Risos!)
Certo tempo entrei em uma lan house da vida e resolvi tentar eu mesmo com editoras lá fora. Comecei a mandar a editoras e um dia uma me respondeu.  Fiz 80 paginas e logo tomei a facada.  Tomei um calote. Nunca recebi.  Desisti? Não! Aprendi a me proteger. Logo peguei outro serviço e fui pago e daí em diante não parei mais.  Já se vão mais de 13 anos lá fora...

NS: Quais são suas principais influências para a criação do seu traço e suas influências estéticas e narrativas?

MS: Minhas influências são de Carlos Meglia a Deodato, mas aqui vão alguns nomes, não todos: Deodato, Will Conrad, Watson Portela, Mozart Couto, George Perez, Frank Miller. Cada um tem um pouco que tento compor em minhas paginas. Talvez não vejam isso, mas sempre estou com esses livros em mãos.


NS: Você utiliza muito apetrechos digitais para desenhar ou ainda prefere um esquema mais lápis, papel e borracha?

MS: Eu atualmente desenho digital, mas comecei manual e amo desenhar em folhas, mas digitalmente eu ganho tempo e como trabalho por produtividade, isso me ajudou muito na escolha de desenhar digitalmente. Antes eu levava de 3 a6 horas em uma page ou mais, agora faço em 3 horas ou até em uma hora. eu uso uma Cintiq HD 13.

NS: Como é seu ritmo de trabalho com os quadrinhos?

MS: Meu ritmo é: Eu levanto as 6 da manhã, começo a trabalhar as 6:20, se já tenho a page em esboço, eu venho matando elas, coloco duas ou 3 pages e vou fazendo um painel de cada uma. Chegando ao fim do dia eu tenho uma a 4 pages feitas no dia, como eu faço de 3 a 5 comics no mês, isso me ajuda muito, mas cada um tem seu esquema de trabalhar. Eu paro as 2 horas para almoçar, e retorno logo em seguida  para as pages, entre ver e-mails, falar com os amigos que trabalham comigo, editores, escritores, etc... Na parte da tarde já diminuo o ritmo e aí fico mais resolvendo coisas relacionadas ao meu trampo e de meus associados.
mas sempre paro para curtir  minhas 3 rainhas de casa, papear, dar um carinho essas coisas.

NS: Você já fez algum teste para as grandes editoras americanas como DC, Marvel ou Dark Horse? Como foi?

MS: Ah! Isso eu fiz lá no começo, hoje em dia não faço, acho que não tenho tempo, pois sempre estou trabalhando, hoje não me falta trabalho. O tempo que levaria a fazer estes testes eu estaria fazendo páginas onde eu estou sendo pago. Entende? Mas na boa, acho que todos devem tentar uma forma de se profissionalizar lá fora, com testes! Pois isso abre caminhos. Não digo em Marvel, DC, etc... Mas com editoras pequenas, seguras. Mostre o que você sabe!

NS: Quais os trabalhos que você realiza nos mundo dos quadrinhos? E para quais editoras trabalha atualmente?

MS: Eu já fiz desde infantil, terror, herói, ficção, erótico, hentai, mangá, animated, etc... Atualmente eu estou em algumas editoras como: Second Sight Studios, slesquared comics, rosengrantz, aspyre comics e alguns clientes indy.

NS: Salaza, deixe um recado para os leitores do Novo Sistema.

MS: Salve, galera do grupo Novo Sistema! Eu espero que gostem deste meu bate-papo e espero que possa ser de ajuda a futuros desenhistas que estão tentando algo lá fora.
Nada é simples e fácil! Mas a luta é boa. Mostre o seu melhor aos clientes, não faça nada pela metade! Estude antes de começar a produzir algumas paginas de amostras. Procure referências de artistas que você curte, estude eles, busque algo em cada um que possa ser de ajuda a criar a sua própria arte, seu estilo! Não faça nada de cabeça, busque sempre referências, fotos objetos físicos. Mas nada de inventar! Veja seu tempo em fazer uma pagina, comece com um simples quadro! Veja seu tempo, pois neste meio existem prazos e isso é o principal para se trabalhar neste ramo.
Aprenda um pouco de inglês, existem milhares de cursos no Brasil.
Não seja arrogante quando alguém ver erros em sua arte, escute e veja! E mude!
Eu mesmo tomei um tapa sem mão a 12 anos atrás de Adriano Batista, fiquei chateado, mas com o tempo vi que ele estava certo! Hoje eu mostro a eles minhas artes, ele elogia e dá conselhos e isso é bom pacas, sempre é bom ver um grande falar mal de sua arte (Risos!) Sério! Isso é bom! Você aprende com isso! Eu só tenho de agradecer a Adriano Batista! Valeu! E Valeu galera do grupo Novo Sistema !

Sucesso a todos e obrigado pela oportunidade!


Veja mais sobre o trabalho deste artista acessando: http://www.pencilbluestudio.com/

Um comentário:

Ozymandias Realista disse...

A sua rotina de trabalho é massacrante, em compensação seu nível de produção é alto, eu mesmo não aguentaria isso, por isso desisti desse sonho.