segunda-feira, 23 de março de 2015

Capa de Rafael Albuquerque para Batgirl # 41 causa polêmica e é cancelada



Foi noticiado semana passada que a DC Comics publicará capas variantes homenageando o Coringa em diversas revistas do próximo mês de junho. Mas uma delas, ilustrada pelo brasileiro Rafael Albuquerque para Batgirl # 41, causou polêmica.
A imagem foi considerada ofensiva por alguns, afirmando que ela incentivava o abuso sexual e criou-se um debate em redes sociais e diversos sites. A arte, mais séria do que o atual conteúdo do título, fazia referência à clássica obra de Alan Moore e Brian Bolland, Batman – A Piada Mortal. Na história, lançada em 1988, o Coringa invade a casa do Comissário Gordon e atira em sua filha, Bárbara, deixando-a paralítica.
Ontem, a editora anunciou que o desenho não será mais publicado, a pedido do próprio Rafael Albuquerque.
“Minha capa variante da Batgirl foi criada para homenagear um quadrinho que eu admiro muito e sei que é uma das favoritas de muitos fãs. A Piada Mortalfaz parte do cânone da personagem e, artisticamente, não pude evitar retratar a traumática relação entre Bárbara Gordon e o Coringa”, declarou o artista.
“Para mim, era uma capa assustadora que trazia algo do passado da personagem. Mas, como ficou claro para outros, toquei em um ponto fraco. Eu respeito essas opiniões e, apesar de poder-se discutir se elas são certas ou erradas, nenhuma deve ser descreditada”, continuou.
“Minha intenção nunca foi machucar ninguém com minha arte. Por esta razão, recomendei à DC que a capa fosse cancelada. Estou muito feliz porque eles escutaram as minhas preocupações e não a publicarão em junho, como anunciado anteriormente”, encerrou Rafael.
DC Entertainment também se pronunciou sobre o fato.
“Nós publicamos quadrinhos sobre os maiores heróis do mundo e os mais malignos vilões imagináveis. As capas variantes do Coringa são uma celebração pelos 75 anos do personagem. Independentemente dos fãs terem gostado da homenagem do Rafael Albuquerque para A Piada Mortalgraphic novelpublicada há 25 anos, ou achá-la inconsistente com o atual conteúdo da revista, ameaças de violência são erradas e não podem encontrar lugar nos quadrinhos ou na sociedade. Nós apoiamos nossos talentos e, a pedido do Rafael, não publicaremos a capa”.
O escritor de Batgirl, Cameron Stewart, se manifestou pelo Twitter sobre o assunto.
“A capa não foi vista ou aprovada por ninguém da equipe criativa e é o oposto do que estamos fazendo na revista. Nós concordamos que a imagem era inapropriada. Não é censura. Se você está preocupado com integridade artística e visão criativa, é isso o que estamos fazendo. Mantendo a integridade de nossa revista intacta”, afirmou.
Respondendo aos leitores, ele completou. “Sou o escritor da revista e não quero aquele desenho no título. Defendo minha visão e minha integridade”. Mas afirmou que adoraria ver outra capa do Rafael com uma abordagem mais apropriada.

FONTE: Universo HQ

Nenhum comentário: