quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Qual é o novo poder do Superman?


Criado em 1938, o Superman foi um “produto” lapidado ao longo do tempo. Em sua primeira aparição, na revista Action Comics # 1 (1938), seus poderes eram invulnerabilidade, superforça e supersalto, que acabou evoluindo para o voo na série animada produzida pelo estúdio dos irmãos Fleischer. Outros foram surgindo aos poucos, como supervelocidade, visão de raio-x, visão de calor, supersopro e superaudição.
Esses poderes formam o grupo clássico de habilidades do Homem de Aço, com algumas outras aparecendo ocasionalmente, em diferentes versões dos quadrinhos do herói nos últimos 75 anos.
No início desta semana, noticiamos mudanças no Superman, que incluem uma nova versão do uniforme e a estreia de um novo poder (veja detalhes aqui).
Entretanto, a origem de todas elas, oficialmente, têm uma mesma fonte: o Sol. Devido à fisiologia alienígena do corpo de Kal-El, suas células servem como uma bateria, absorvendo e armazenando energia emanada pelo Sol amarelo da Terra (Krypton girava em torno de uma estrela vermelha). Essa energia armazenada é liberada na forma dos poderes.
Superman # 38, escrito por Geoff Johns e desenhado por John Romita Jr., traz o último capítulo do arco de histórias The Men of Tomorrow, e revela a novidade.
Ulysses, apresentado em Superman # 32, se torna antagonista, e a história, que a princípio parecia levar o herói para um caminho de volta a elementos clássicos, sofre uma guinada.
Para impedir Ulysses, Superman leva ao limite sua visão de calor e desencadeia uma nova força muito mais poderosa, com a energia sendo liberada totalmente de seu corpo de uma só vez e incinerando tudo próximo a ele. Nem mesmo o traje kryptoniano resiste, e é destruído. A capa é a única peça da vestimenta que permanece.
Mas o novo poder também traz uma fraqueza. Após ser usado, Clark fica vulnerável, precisando de aproximadamente 24 horas para o corpo ser recarregado com energia solar. Assim, durante esse período, ele vira uma ser humano normal.
Na última página, mais uma mudança no status quo, com Clark Kent revelando a identidade secreta para alguém. A cena também apresenta a segunda ilustração do novo uniforme, e aparentemente o herói não usa luvas como parecia anteriormente. Apenas mangas mais compridas.

Convocatória Acre 6ª edição - participe‏


CONVOCATÓRIA ACRE oo6 / 2015                                                                                        Suplemento Literário Acre

Período de envio de material: de 19 de Fevereiro de 2015 a 25 de Março de 2015

Inscrição pelo correio e/ou via internet

O Selo Editorial Outras Dimensões, através do Suplemento Literário Acre, convida a todos os interessados em publicar trabalhos artísticos nas páginas da sexta edição do Suplemento Literário Acre edição prevista para circular entre os meses de Abril a Junho de 2015.

I - INSCRIÇÕES

TEXTOS:
Serão aceitos: poemas, crônicas e contos (com no máximo 30 linhas em fonte tamanho 10).  O texto deverá ser digitado em folha tamanho A4 identificada com nome e contato ao final da página. Os autores poderão utilizar qualquer tipo de fonte, diagramação e espaçamento desde que respeitado o limite de 30 linhas.

PARA FORMATAÇÕES ESPECIAIS, ENVIE O ARQUIVO EM PDF OU JPEG.

Junto ao arquivo, no corpo do e-mail enviado, coloque nome do autor que aparecerá na revista, contato, como blog e/ou e-mail.

IMAGENS:
Só aceitaremos arquivos em pdf ou jpeg, em preto e branco, sendo: fotografias, ilustrações, quadros, xilogravuras. Identificadas com nome e contato. Adicione ao arquivo, coloque nome do autor que aparecerá na revista, contato, como blog e/ou e-mail.

VÍDEO: Arquivos de áudio/vídeo, identificados, se vídeo, com créditos. Poemas e vídeos curtos, no máximo 15 minutos para ambos. Todo o material de áudio e vídeo, enviado poderá entrar no DVD que acompanhará a edição oo6 do Suplemento Acre, a versão digital conterá o link do canal AMEOPOEMA, no You Tube, para visualizações.
No corpo do e-mail identifique-se anexe todo o material visual do arquivo, capa, foto, nome do curta, ou áudio poema. Arquivos sem identificação serão desconsiderados.

Poderão participar autores/artistas plásticos de qualquer idade, de qualquer nacionalidade, residentes no Brasil, bem como autores de países lusófonos (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste) e brasileiros residentes no exterior.

As inscrições serão realizadas do dia 19 de Fevereiro ao dia 25 de Março. O tema é livre e cada autor poderá enviar até dois trabalhos diferentes por categoria. (Ex. dois vídeos e dois poemas, dois poemas e uma ilustração, dois vídeos)

Nota Importante aos que enviarem seus trabalhos::::::::::::::::::::::

As inscrições são gratuitas, porém quem quiser COOPERAR com a impressão e outros custos, pode depositar uma contribuição livre e consciente. A Livre Contribuição (não obrigatória) não garante obrigatoriedade de publicação ou outras vantagens, e deverá ser depositada na conta indicada abaixo:
Banco do Brasil, Agência 0473-1 Conta Poupança 16197-7 (favorecido: Rômulo Ferreira)

Sendo que pedimos aos que contribuírem, que fotografem seus comprovantes de depósito e guardem até a data de saída do resultado dos selecionados.
Os selecionados que depositarem a contribuição, poderão optar por receber o valor investido em exemplares da sexta edição do Suplemento Acre, seguindo a seguinte tabela de valores:

10,00 R$ = um exemplar
15,00 R$ = dois exemplares
20,00 R$ = três exemplares
25,00 R$ = quarto exemplares
30,00 R$ = Cinco exemplares
35,00 R$ = Seis exemplares
40,00 R$ = Sete exemplares
45,00 R$ = Oito exemplares
50,00 R$ = Nove exemplares
55,00 R$ = Dez exemplares
100,00 R$ = Vinte exemplares
250,00 R$ = cinquenta exemplares

((consulte o frete))

As inscrições serão feitas pelo correio e pela internet e para todos os efeitos será considerada a data de postagem e/ou envio pela internet.

Endereços para envio de material:

outrasdimensoes@gmail.com  (IMPORTANTE::::: colocar em “ASSUNTO: ACRE 006”)

Caixa postal 15210 – Rio de Janeiro/RJ CEP: 20.031-971

Pessoalmente: (21) 9 - 6822 - 3446 (claro) Confirme horário.


II – PUBLICAÇÃO DO MATERIAL ENVIADO

Os trabalhos selecionados serão publicados no Suplemento Acre 6ª edição. A ser lançado em formato impresso e digital (e-book) pelo Selo Outras Dimensões. Cada autor/artista receberá orientação para que possa fazer gratuitamente (durante um período indeterminado de dias) download da obra (detalhes técnicos serão informados oportunamente).
O formato impresso do Suplemento Acre poderá ser adquirido, sendo a quantidade a se pedir livre, ou seja, pode-se solicitar quantos exemplares quiser, quantas vezes quiser.
Seguindo a tabela de valores acima.

O ato de envio dos trabalhos por parte dos autores implica em autorização para uma eventual publicação dos seus trabalhos no referido Suplemento Acre, caso venham a ser selecionados.
Fica autorizada, portanto, desde o momento do envio do trabalho, a sua publicação no Suplemento Acre 6ª edição, de Abril a Junho de 2015.

Os autores/artistas selecionados continuam donos dos direitos autorais e patrimoniais de sua obra publicada, sem limitação alguma ou outro dever qualquer para com o Selo Editorial Outras Dimensões, que também não cria vínculo ou qualquer outra obrigação com o autor/artista publicado. Após o período de circulação da edição em questão.

Os autores/artistas seguem livres para publicarem seus trabalhos em outros meios, não dependendo de prévia autorização do Selo Editorial Outras Dimensões.

O Suplemento Acre poderá ser distribuído pelo Selo Outras Dimensões (em formato digital ou impresso) a entidades culturais e educacionais, podendo constituir material promocional ou de divulgação junto à imprensa cultural e parceiros do projeto ou mesmo ser comercializado, não cabendo em nenhum dos casos remuneração aos autores/participantes.

III – CONSELHO EDITORIAL

Os trabalhos inscritos serão avaliados por escritores de expressão no cenário literário brasileiro e/ou por especialistas em literatura. A critério dos organizadores.

IV - RESULTADO

A lista com os selecionados estará disponível no blog (www.suplementoacre.blogspot.com) a partir do dia 26 de março de 2015. O sarau de apresentação acontecerá na Cinelândia (Praça Floriano, s/ número) em Maio de 2015, e em outros encontros de literatura na cidade do Rio de Janeiro, e em Minas Gerais no período de circulação da edição presente.



Eventuais dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail:
outrasdimensoes@gmail.com
www.facebook.com\ameopoema
www.suplementoacre.blogspot
ou (21) 9 – 6822 – 3446 (operadora Claro)


PARTICIPE, SUA PARTICIPAÇÃO GARANTE A EXISTÊNCIA DO PROJETO.

Rio de Janeiro em 19 de Fevereiro de 2015.

Feira Livre - Feira de Publicações Independentes


A Feira Livre reúne projetos editoriais coletivos e independentes, a fim de promover o encontro entre artistas visuais, editores e público e movimentar o cenário da arte impressa brasileira.
 
A primeira edição realizada nesta unidade apresenta um recorte de publicações que exploram a linguagem do desenho.

Dia 21/02, das 15h às 21h
Dia 22/02, das 15h às 18h30

Participantes:

A Bolha Editora (RJ)
AleKalko (SP)
ANTILOPE(SP)
Bebel Books (SP)
Revista Beleléu (RJ)
Corpo Editorial (SC)
Cocodrila (SP)
Edições Andante (MG)
Editora—Aplicação (PE)
Estudio Pum (SP)
Falafel(RJ)
Guia Fantástico de São Paulo (SP)
LTG (DF)
Lote 42 (SP)
Lovelove6 (DF)
N U N C - edições de artista (MG)
SAMBA (DF)
Sem/Registro (DF)
Tupigrafia (SP)
UGRA PRESS (SP)
Vendo-me Editora (SP)

Dois projetos, uma campanha e a mesma sede de sangue

Vampiros Independentes é a junção de esforços para a publicação de 02 revistas em quadrinhos, Ozman: Harpocrates (André Freitas e Paulo Cesar Santos) e Draconian: Viva Las Vegas! (André Farias e Paulo Cesar Santos).
O lançamento da campanha no Catarse em busca de apoiadores começou dia 09 de fevereiro e terminará 30 de março de 2015. Abaixo as sinopses das revistas: 

Ozman: Harpocrates. 


São Paulo, a cidade que não para. Sua trilha sonora é a cacofonia dos carros que se mistura com a música em fones de ouvido. O vampiro grego Ozman está de volta, em duas histórias sem muita conversa mas com bastante sangue.
40 páginas em formato 210 x 148 mm, com capa e miolo colorido. 

Draconian: Viva Las Vegas! 


Amigos, bebidas e jogos na Cidade do Pecado. O que pode dar de errado nisso? Tudo! Acompanhe o vampiro Lenny numa aventura de sexo, apostas e rock n’ roll, misturando “Se beber não case” com “Um drink no Inferno” mais “A morte lhe cai bem” provando a máxima de que, o que acontece em Vegas, morre em Vegas!
50 páginas em formato 170 x 260 mm, com capa colorida e miolo preto e branco. 

Além das revistas os apoiadores poderão receber recompensas desde marcadores de livros, imãs e postais personalizados até artes originais das revistas. O link para a campanha é: http://catarse.me/pt/vampiros 

Os autores já publicaram de forma independente em 2012 as HQs Ozman: Nemesis e Draconian. Mais informações nos links: 

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Academia Brasileira de História em Quadrinhos é inaugurada no Rio com 60 mil exemplares

A entidade em Botafogo empossou quadrinistas e cartunistas. Arquivo tem edições raras.


por

Entre os exemplares históricos, estão as revistas de “Jerônimo, o Herói do Sertão”, desenhadas por Edmundo Rodrigues, idealizador da Academia morto em 2012 - Guilherme Leporace
RIO — A cena parece de cinema — ou de uma tirinha de HQ das mais dramáticas. No leito de morte, o gênio dos gibis Edmundo Rodrigues, então com 79 anos, chama aquela que foi sua produtora por mais de cinco décadas, Ágata Desmond, e sussurra a ela um pedido, seco, firme: “não deixe minha obra morrer”. Autor de revistas em quadrinhos desde a década de 50, sendo chamado de “mestre” até pelos contemporâneos, o paraense chegou ao fim da vida, em setembro de 2012, com medo de não deixar sua marca para a posteridade e frustrado por não conseguir ajudar os amigos de profissão que mal conseguiam sobreviver depois da época de ouro das HQs, entre os anos 60 e 80. No último dia 30 de janeiro, no entanto, Ágata deu um grande passo para cumprir a velha promessa: ela lançou a Academia Brasileira de História em Quadrinhos (Abrahq), empossando 20 artistas que passarão a ocupar cadeiras em homenagem a desenhistas já falecidos, entre eles o próprio Rodrigues.
— Quando eu prometi ao mestre que faria de tudo para manter viva a história dos quadrinhos, na verdade não sabia no que estava me metendo. É preciso muito esforço para tocar um projeto como o da Academia, porque não temos apoio financeiro. Mas, agora, o que eu mais quero é vê-la crescer e dar frutos — afirma Ágata.
O acervo da Academia conta com 60 mil gibis, hoje armazenados no virtual Museu do Gibi, em Niterói. Inclui também um sem-número de doações dos hoje “imortais”, além dos trabalhos de Edmundo Rodrigues e do também guru dos quadrinhos Flavio Colin, já que Ágata é curadora da obra de ambos. Grande parte desses desenhos ainda tem seus originais preservados, em folhas no mínimo duas vezes maiores do que o A4. A coleção é repleta de raridades: “O Tico-tico”, tira nacional da década de 1940; “João Charuto”, do mesmo período; “Irina, a bruxa”, um clássico do gênero de terror em quadrinhos, criado por Rodrigues duas décadas depois; “Jerônimo, o Herói do Serão”, de mesma autoria; até os primeiros exemplares de “Popeye” a desembarcarem no Brasil, por volta de 1975.
Falta, entretanto, uma sede para a recém-criada instituição. Para não adiar ainda mais o sonho da fundação da Abrahq, Ágata, agora presidente da entidade, resolveu começar o projeto ainda que fosse numa sede provisória, onde os artistas pudessem se encontrar mensalmente. A casa temporária é o espaço de coworking Colmeia Carioca, em Botafogo, alugado pelo grupo para cada dia de reunião.
— Nosso principal objetivo é conseguir uma sede definitiva, onde possamos armazenar a coleção e deixar os principais exemplares expostos. Queremos ter um espaço físico dedicado aos quadrinhos, e não ter que levá-los de um lado para o outro — diz ela, que vive em trânsito com os trabalhos de Copacabana, onde mora, até Botafogo, e vice-versa. — A maior preocupação é o desgaste das obras mais antigas.
No início do mês, ela foi convidada para uma reunião com funcionários da Secretaria estadual de Cultura, mas o saldo do encontro não foi dos mais otimistas: não haveria verba suficiente para o governo do estado montar uma sede para a Abrahq, pelo menos por enquanto. Ágata retrucou que uma sala dentro de uma escola estadual já seria de bom tamanho, mas não teve ainda proposta concreta.

Da esquerda para direita, Francisco Ferreth, Lincoln Nery, Walmir Amaral e Ágata Desmond, a presidente da Abrahq - Felipe Hanower / Agência O Globo
De qualquer forma, uma das metas da instituição é levar exposições, sempre de graça, a escolas e centros culturais. Para isso, o Sindicato dos Professores, por exemplo, já deu seu apoio. Outro intento, não menos importante, é viabilizar meios de os artistas se manterem na carreira, e de novos profissionais entrarem no mercado. Para tanto, os integrantes querem trocar experiências, fazer uma rede de contatos e promover cursos de capacitação.
Com o avanço da computação e o fim das grandes editoras cariocas que investiam em HQs autorais, como a GEP, a Bloch e a Rio Gráfica (que depois viria a se tornar Editora Globo), o mercado se encolheu. Foram extintas, por exemplo, as profissões de capista, colorista e letrista, todas envolvidas na produção de tirinhas. Os artistas que chegaram depois da década de 90 precisaram, portanto, brigar de foice, lápis e pincel em riste por um espacinho no mercado.
— Hoje, a quantidade de quadrinhos à venda é mínima, e quase não há espaço para produtos nacionais — lamenta o quadrinista da nova geração Lincoln Nery, que, aos 31, trabalha como publicitário. — A melhor maneira para conseguir viver disso é apostar em produtos a partir dos desenhos, como bonecos e games.
Nery criou seu primeiro personagem aos 6 anos, início de “carreira” precoce e parecido com o da maioria dos artistas do ramo. O herói Jou Ventania é, até hoje, sua principal criação, tendo sido divulgado pela primeira vez em uma fanzine de 1997. O rapaz é um dos mais jovens membros da Academia.
Ídolo do moço e, grosso modo, de todos os fiéis leitores das histórias de Fantasma, Mandrake e Cavaleiro Negro, o desenhista Walmir Amaral, hoje aos 76, aposentou-se em 1990. Hoje, faz desenhos para camisetas de blocos de carnaval e livros de cursos de idiomas. Na década de 60, no entanto, era reconhecido como um dos grandes dos quadrinhos nacionais, alcunha que, mesmo já fora do mercado, ele ostenta até hoje. Chegou a ser eleito pela Associação dos Quadrinistas e Cartunistas, de São Paulo, como um dos cinco profissionais mais importantes do Brasil.
Hoje conselheiro da Academia, Amaral recebeu da entidade uma menção honrosa pelo conjunto da obra — ao lado do paulista Júlio Shimamoto, de 75 anos. Eles são os únicos membros hors concours, que não ocupam cadeiras.
Amaral tornou-se um dos poucos autores de HQs da América do Sul a ter permissão para desenhar e criar argumentos para as histórias do Fantasma e do Mandrake, dois personagens antológicos de Lee Falk. Pouco mais tarde, criou o Vingador Mascarado, sucesso de vendas da Rio Gráfica Editora. Os anos dourados dos quadrinhos o permitiram, aos 17 anos, comprar uma lambreta com seu primeiro salário de 10 mil — a moeda ele já não se lembra mais.

O veterano Walmir Amaral foi um dos poucos quadrinistas da América do Sul a ter autorização para desenhar e criar argumentos para as histórias do Fantasma - Felipe Hanower / Agência O Globo
— Eu ficava sentado no Amarelinho, da Cinelândia, vendo os garotos sem casa que circulavam por lá e sempre me suscitavam ideias para tirinhas — recorda ele.
Num mercado tradicionalmente dominado pelo sexo masculino, Ágata Desmond — que, além de produzir HQs, é radialista e diretora de teatro, porém nunca foi hábil com lápis e pincéis — é a única mulher integrante da Academia. Os homens que a cercam são, em ordem alfabética, Amorim, André Aurnheimer, Bira Dantas, Carlos Alberto de Carvalho, Carlos Eugênio Baptista, Fabio Moraes, Fernando Jorge Silva, Fernando Resky, Flavio Colin Filho, Francisco Ferreth, Helio Guerra, Johnny Fonseca, Lipe Diaz, Lincoln Nery, Marcus Moraes, Ranieri Andrade, Rod Gonzalez, Sérgio Pereira Lima e Wladimir Weltman.
Segundo Ágata, quem quiser colaborar com a Abrahq pode entrar em contato por meio dos e-mails: academiabrasileiradehq@gmail.com e agatadesmondhqforever@gmail.com.

Marvel Comics anuncia três títulos do selo Warzones

A Marvel Comics anunciou o lançamento de três revistas do selo Warzones, ligado ao evento Guerras Secretas.
Os títulos – que serão lançadas em maio deste ano – são: Inferno, Where Monsters Dwell e M.O.D.O.K. Assassin.
Inferno, baseada no crossover dos X-Men, de 1989, será escrito por Dennis Hopeless (de Spider-Woman e Avengers Arena) e ilustrado por Javier Garron (de Cyclops). As capas serão de Garron, com variantes de Adi Granov.
A história se passa em Manhattan, cinco anos após os eventos do crossover original. Colossus é o líder de um grupo de mutantes (Noturno, Dominó e Dinamite) cuja missão é salvar Magia (Illyana Rasputin) da Rainha dos Duendes (Madelyne Pryor).
Where Monsters Dwell é o nome de uma revista de monstros da Marvel publicada na década de 1970. A nova minissérie terá roteiro de Garth Ennis e arte de Russ Braun. A capa da primeira edição foi ilustrada por Frank Cho.
NA trama, Karl Kaufman é um aviador conhecido como Águia Fantasma. Ele e a socialite Clementine Franklin-Cox terão que sobreviver no Vale das Chamas, uma terra pré-histórica povoada por canibais e dinossauros.
E M.O.D.O.K. Assassin é uma minissérie escrita por Chris Yost e ilustrada pelo brasileiro Amílcar Pinna. A capa é de David LaFuente. A HQ se passa em Killville, um mundo repleto de ladrões, mercenários e assassinos, no qual M.O.D.O.K. tentará assumir o poder, eliminando criminosos como o Dr. Octopus, Mercenário e o Barão Mordo.


 FONTE: Universo HQ

Mais um confronto entre os X-Men

A revista All-New X-Men # 36 mostrará o confronto entre os personagens desse grupo contra os Ultimate X-Men. A pancadaria contará com a participação do Dr. Destino e Miles Morales, o Homem-Aranha da linha Ultimate.
O texto é de Brian Bendis, que em breve se afastará das revistas mutantes, e a arte é de Mahmud A. Asrar. A aventura faz parte de um arco de histórias que vêm se desenrolando há alguns números.
All-New X-Men # 36 tem 32 páginas e será distribuída no próximo dia 11 de fevereiro.

Veja algumas imagens abaixo.



FONTE: Universo HQ

Imagem mostra mudanças no uniforme do Superman

Em outubro do ano passado, foi noticiado que 2015 guardava mudanças que a DC Comics planejava para os quadrinhos do Superman. Na sinopse da edição número 38, foram mencionados um novo uniforme, novos poderes, novos amigos e inimigos.
Agora, a editora divulgou uma ilustração de John Romita Jr. para a capa de Superman # 39. Nela, é possível ver algumas alterações na roupa do herói em relação à que foi criada em 2011, para a fase Novos 52.
Apesar de continuar basicamente a cor azul e capa vermelha, o traje possui menos linhas, a bota mudou para um design mais clássico, e o cinto deixou de ser totalmente vermelho, com a insígnia do herói, para um detalhe em amarelo arredondado.
Também é possível ver que agora ele possui uma luva com os dedos descobertos.
“Tudo isso é para fazer algo que não vemos há muito, muito tempo. Mas ainda assim permanecendo fiel a quem ele é, de uma maneira meio bizarra”, explicou o escritor Geoff Johns, em entrevista ao jornal USA Today. “No final de nossa primeira história, certas perguntas que ele não se questionava o farão vivenciar coisas novas.”


Ainda de acordo com o escritor, o título deste arco de histórias, Men of Tomorrow (Homens do Amanhã), diz respeito à atitude e ao otimismo que serão apresentados ao Homem de Aço, e não às habilidades dele. “Ele acredita que o amanhã será melhor, e que temos a capacidade de fazer isso em nosso interior. Esse é um grande poder. O poder de ter esperança, de acreditar e de confiar na raça humana é muito estimulante”
Sobre a nova habilidade, Johns guardou a surpresa para as páginas da revista, mas será uma extensão de sua fisiologia. “Definitivamente, é o poder mais destrutivo que ele tem. E não ficará muito animado com isso, porque esse perigo trará consequências. Não significa que ele passará a levitar as coisas. É algo muito instável, e que terá que lidar por um bom tempo”, garantiu.
A estreia da novo visual e dos novos poderes acontecerá nesta semana, com o lançamento de Superman # 38, mas ainda não se sabe se serão modificações definitivas.
Veja abaixo o desenho que apresenta a nova roupa e, ao lado, uma arte de Jim Lee com o visual criado após o reboot de 2011.

FONTE: Universo HQ

Editora Criativo lança nova edição de Os Quadrinhos – Linguagem e Semiótica


Primeiro estudo da Nona Arte produzido no Brasil, Os Quadrinhos – Linguagem e Semiótica (formato 17 x  24 cm, 288 páginas, R$ 64,00), de Antonio Luiz Cagnin, teve sua primeira edição lançada em 1975, contemporânea de uma série de outros estudos publicados mundo afora.
Sua análise, abrangendo tanto a semiótica da imagem quanto da estrutura narrativa, dissecou a linguagem das histórias em quadrinhos a partir de publicações nacionais e estrangeiras.
A nova edição, revisada por Cagnin, traz opiniões sobre a obra, de personalidades ligadas ao meio dos quadrinhos – dentre editores, estudiosos e artistas – e também depoimentos de acadêmicos contemporâneos do professor, assim como de outros que o sucederam no estudo dos quadrinhos, além de uma grande entrevista, a última concedida pelo autor da obra.
O título é um lançamento da Editora Criativo e poderá ser encontrado à venda na Comix Book Shop.

FONTE: Universo HQ

Conheça as tirinhas da série Pequeno Sertão, de Lucas Lourenço

Brincar com as ferramentas dos quadrinhos por meio de tirinhas simples, feitas na hora, sem muito planejamento, com caneta, papel e um scanner qualquer. Essa é a proposta de Pequeno Sertão, série publicada pelo desenhista Lucas Lourenço.
“Faço as tirinhas com a premissa de casar ideias passageiras, que surgem durante a própria execução do desenho, com as diversas ferramentas dos quadrinhos. Os traços são muito simples e feitos na maioria das vezes direto com caneta, para deixar tudo com o ar mais espontâneo possível”, explicou o autor.
No ano passado, a tirinha que cita plânctons e Zeca Pagodinho foi selecionada para o Salão de Humor de Piracicaba.
Além do blog, a série também pode ser acompanhada pelo Facebook.


 FONTE: Universo HQ

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Webcomics Brasil é um catálogo para HQs online brasileiras

O mercado nacional de quadrinhos não para de crescer, especialmente quando se trata das publicações independentes. São eventos, meios de financiamento e cada vez mais interesse do público. No entanto, é preciso reconhecer que tal panorama não seria possível sem uma poderosa ferramenta de divulgação: a internet.
No ar desde dezembro de 2014, o Webcomics Brasil é uma espécie de catálogo virtual de artistas nacionais, cujo objetivo é fomentar o mercado de quadrinhos mostrando ao público a variedade e riqueza do que é publicado na rede atualmente.
O site é dividido em galeria de artistas, notícias e agenda, bem como uma loja virtual que será inaugurada em breve.
O foco são os sites de webcomics, cada vez mais numerosos. Todos os autores de webcomics podem entrar em contato para compor a galeria de artistas do site – confira como participar clicando aqui.


Conheça Superdentinho, uma HQ educativa sobre saúde bucal

Superdentinho é uma revista em quadrinhos que aborda o tema da saúde bucal, adaptado para o público infanto-juvenil.
O título criado por Jhonatan Freire traz uma aventura lúdica, mas, também educativa, com passatempos, dicas e curiosidades da saúde bucal. Na primeira edição, o leitor fica sabendo como se originam as cáries, citando os tipos de alimentos e as Streptococcus Mutans, as principais bactérias que causam a doença.
A prefeitura de Teodoro Sampaio adquiriu dois mil exemplares para serem distribuídas nas escolas de ensino fundamental da rede municipal.
Confira em vídeo uma entrevista feita com o autor.


Inscrições abertas para o Brazil Manga Awards 2015


A Editora JBC abriu inscrições para a edição 2015 do BMA – Brazil Manga Awards, dando a oportunidade de autores iniciantes terem suas histórias publicadas.
Depois de resolver algumas questões burocráticas, os candidatos já podem realizar a inscrição e enviar seus trabalhos até o dia 15 de abril. O regulamento, todas as informações e as inscrições se encontram no site oficial.
Aqueles que se inscreverem no Brazil Manga Awards podem, automaticamente, participar do International Manga Awards, famoso concurso do governo japonês, e terão seus trabalhos enviados para lá pela JBC. Para isso acontecer, um ponto específico do formulário deverá ser preenchido em inglês.
A primeira edição do concurso aconteceu no ano passado, e os cinco vencedores tiveram suas histórias na revista Henshin! Mangá 2014.


sábado, 7 de fevereiro de 2015

80.000 acessos...

 
Estamos comemorando mais de 80.000 acessos ao nosso blog, agradecemos a você que nos acompanha aqui e nas redes sociais... Obrigado à galera que tem ajudado nas atualizações deste blog, sempre mandando notícias e novidades quentes.

Obrigado a todos que aqui visitam!
Grande abraço!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

SUPER-HERÓIS DAS HQBs- BRASÃO VERDE


Se estiverem interessados em nos enviar seus trabalhos, entrem em contato conosco, através do e-mail: lynx_2811@hotmail.com e enviem suas tiras.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Série resgata a memória das histórias em quadrinhos brasileiras

Confira o 1º Episódio da série de vídeos “HQs O RESGATE” produzida pela Capa Comics em parceria com a Memory Audiovisual. Apresentação é de Hamilton Kabuna, direção de Paulo China e João Carpalhau.

Marvel Comics lançará Secret Wars – Battleworld em maio

A Marvel Comics divulgou que lançará a minissérie Secret Wars – Battleworld em maio deste ano.
O título terá quatro edições e cada revista incluirá duas histórias. Secret Wars – Battleworld # 1 mostrará Homem-Aranha, Wolverine, Hulk e Motoqueiro Fantasma enfrentando o Justiceiro possuído pelo Dr. Estranho. Além disso, M.O.D.O.K. cria um exército recrutando todas as versões de si mesmo de outras realidades.
O roteiro será de Josh Williamson e Ed Brisson e a arte de Mike Henderson e Scott Hepburn. Paco Medina, James Stokoe e John Tyler Christopher farão as capas.
O planeta Battleworld é um amalgama de diversas realidades onde versões alternativas de um mesmo personagem podem coexistir.


FONTE: Universo HQ

Marvel anuncia novidades ligadas à saga Guerras Secretas

Marvel Comics, após anunciar mudanças em seu universo ficcional de super-heróis, confirmou mais lançamentos ligados à saga Guerras Secretas, catalisadora dessas mudanças. Com o fim do Universo Marvel como o conhecemos, vários títulos serão publicados sob três selos, que abordarão aspectos diferentes.
A primeira delas é Secret Wars – Last Days (Guerras Secretas – Últimos Dias). Battleworld transformará o Universo Marvel, mas antes das Guerras Secretas começarem, esse capítulo precisa terminar. O que os heróis farão em suas horas finais? Quais segredos serão revelados? Com quem eles passarão os últimos dias?
“O que você faria se soubesse que este é o seu último dia na Terra? Essa é a pergunta que os heróis da Marvel farão”, explicou o editor-chefe Axel Alonso.
Em Secret Wars – Battleword, será mostrado tudo o que acontece no novo planeta. O Universo Marvel foi destruído. Um por um, todos os universos através do cosmo foram eliminados. Tudo o que existe é novo, um planeta criado com os restos dessas realidades.
“Quem comanda o Battleworld? Como os diversos domínios interagem? O que acontece quando eles entram em guerra? Quais criaturas nunca antes vistas habitam este planeta? Os fãs que querem entender completamente cada setor não podem perder essas revistas”, provocou Alonso.
Por fim, Secret Wars – Warzones (Guerras Secretas – Zonas de Guerra), com histórias dos domínios individuais do Battleworld. O que acontece em suas fronteiras? Quais heróis guardam seus céus? Quais vilões conspiram de dentro deles? Como ficam os 75 anos de história da Marvel, agora que o Battleworld é tudo o que existe?
“Nossos criadores deixarão a imaginação fluir ao determinar as fundações para o futuro. Seja revisitando os eventos mais populares do passado da Marvel ou contando novas aventuras, o leitor não acreditará no que temos guardado”, afirmou Alonso.

Clique na galeria para ampliar os teasers.


FONTE: Universo HQ

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

HQM lança coletânea com as tiras de Edibar

O livro Edibar, do cartunista Lucio Oliveira, é uma coletânea de mais de 250 tirinhas que fazem sucesso na internet desde 2012. Cada tira ultrapassou os mil compartilhamentos no Facebook entre internautas brasileiros, angolanos, moçambicanos, cabo-verdianos e portugueses.
O livro tem prefácio do jornalista Marcelo Alencar.
No roteiro, as trivialidades do dia a dia, com o protagonista comprovando do começo ao fim que rir ainda é o melhor remédio, seja aprontando no bar, em casa, ou enlouquecendo a  esposa e a sogra.
Lucio Oliveira é cartunista, ilustrador e chargista, além de ter ministrado aulas de desenho técnico no Sesi e Senac.
O título é um lançamento da HQM Editora e tem distribuição da Comix Book Shop.


Super-herói da vida real preocupa a polícia do Rio de Janeiro

O movimento dos super-heróis da vida real parece ter chegado ao Brasil. E já está despertando a atenção das autoridades.
De acordo com um vídeo divulgado pelo jornal Extra, um homem vestido de super-herói mandou um recado para os bandidos de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro: “Fiquem espertos. Posso aparecer do nada e surrar vocês.”
Ele diz se chamar Rem e se declara um justiceiro que já teria surrado oito meliantes, desde que criou o personagem, há cerca de um mês. “Estou trabalhando da melhor forma possível”, afirma ele no vídeo.
Paulo Cesar Guimarães, delegado da 64ª DP, revelou ao Extra que investigará o caso e condena a prática da “justiça com as próprias mãos”. “O correto é entrar em contato com a polícia para denunciar os criminosos”, disse.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

Conheça o novo pesonagem de Mauricio de Sousa

Marcelinho é o mais novo personagem da Turma da Mônica. Ele foi inspirado em Marcelo, filho caçula de Mauricio de Sousa.
Interessado em números, economia e sustentabilidade, o personagem aporta no Bairro do Limoeiro depois de anos de preparação. “Demorou porque, de início, pensei em criar o Marcelinho, o ‘Certinho’. E ele disse que não queria porque iria ‘pagar um mico’ com os amigos da escola. Assim, ficou apenas Marcelinho. Acertado isso, ficamos estudando como seria o personagem visualmente, seus pais, suas possibilidades e isso demora mesmo para finalizar”, disse Mauricio de Sousa no press release.
O lançamento oficial aconteceu neste fim de semana (31/01). A primeira tira do personagem já foi divulgada.
Inicialmente, as tiras serão publicadas exclusivamente no site da Turma da Mônica, toda quinta-feira.  Em breve, poderão estrear nos jornais e nos gibis mensais da Turminha.

Primeira tira do Marcelinho