domingo, 26 de setembro de 2010

CURIOSIDADES DO HOMEM-CAMALEÃO - PARTE II



PERFIL DO AUTOR

Nome: Riccelle Sullivan
Codinome: Suád
Cidade: São Luís/MA

Atividades que desempenha: Desenhista, roteirista e arte-finalista
Influências: Roger Cruz, Joe Madureira, Mark Bargley, Joe Bennet, Mark Silvestre, Jim Lee, Michael Turner


Desenho HQs desde que me entendo por gente. Na verdade é o que o sei fazer de melhor. Eu costumo usar sempre uma frase do Wolverine, que diz: "Sou melhor no que faço...". Minhas influências são as comics americanas e também mangá e anime, principalmente mangá e anime, que é um gênero que gosto muito. Confesso que sou fissurado nisso. As pessoas me perguntam que materiais costumo usar na hora que estou concebendo minhas histórias. Eu uso materiais bem rudimentares, caneta esferográfica e papel A4 comum e com isso eu consigo alcançar todos aqueles efeitos. Nunca me dei muito bem com material profissional, também porque nunca pratiquei com isso, e o pouco que usei não deu para o que queria e sempre eu voltava para a velha canetinha. Pois é, posso dizer que meu trabalho é assim, feito de maneira muito simples, por que acho que o principal eu já tenho, a determinação!


SOBRE O HOMEM-CAMALEÃO...


O Homem-Camaleão foi criado em 1998 e originalmente era um fanzine publicado na minha escola, vendido entre os alunos e que alcançou uma certa fama entre a galera da época. Depois, que saí da escola comecei a desenhá-lo só como Hobby, não fazia mais divulgação. Durante o período da escola foram lançados 21 exemplares e algumas edições especiais do personagem, depois que saí da escola, desenhei mais uns 15 números. As histórias eram baseadas em fatos do meu dia-a-dia, problemas na escola, relacionamentos com a família e os personagens que interagiam com o Homem-Camaleão eram pessoas que faziam parte da minha vida, isso não mudou muito hoje. Antes ele levava meu nome como identidade secreta (Riccelle Sullivan), agora mudei um pouco isso e ele só tem meu sobrenome (Sawane Sullivan). Para todos aqueles para quem apresentei o personagem, era sempre aquele impacto. A pessoas me pediam mais. Nem sei porque eu parei. Depois me dediquei a outras coisas e outros personagens. Mas nenhum nunca alcançou o que eu almejava com o Homem-Camaleão.




Passei alguns anos desenhando outros personagens como, Menphis, Stryker e Àtomo, este último que foi meu trabalho mais recente, mas que também acabei parando. Passei um bom período parado, numa espécie de crise e depois de uma conversa com um amigo meu, o que ele me disse me fez perceber que era hora de reviver o Homem-Camaleão.
Foi como voltar às raízes. Eu percebi que realmente havia jogado muito tempo fora. É com o Homem-Camaleão que me encontro. Porque ele sim é a essência de tudo que vivo. Nestas novas histórias que as pessoas estão lendo atualmente eu faço algumas referências a antiga série. Na verdade é tudo baseado na antiga série. Claro, que, adaptado para os tempos de hoje... eu acrescentei alguns itens a mais.
Eu espero poder estar contribuíndo para a histórias das HQs brasileiras, porque acredito que aqui no Brasil tem muita gente boa, que manda bem no traço, mas que tem seu talento desperdiçado por uma série de fatores. Eu sempre lutei contra isso, nunca deixei de perseguir o que gosto de fazer realmete e digo para aqueles que desejam seguir o mesmo caminho. Nunca desistam, por mais difícil que as coisas possam parecer. Continuem desenhando, continuem estudando, continuem evoluíndo!

2 comentários:

Marcelo disse...

caralho:o
não imaginava que vc curtia um mangá.

Suád disse...

Hehehehehe... pois é! Eu sou fissurado em mangá e anime e daí que vem grande parte de minha inspiração! Tenho vontade de escrever um mangá, mas isso será um projeto para o futuro.